Como o autoconhecimento pode te ajudar no empreendedorismo

Tempo de leitura: 6 minutos

A palavra “autoconhecimento” parece estar em alta. De repente ela se tornou presente nas palestras motivacionais, discursos de coaches e em uma série de propagandas. Apesar disso, nem todo mundo entende qual é a sua importância – e, principalmente, como ela está relacionada ao empreendedorismo.

Transformar uma ideia de negócio em algo real e rentável exige uma boa dose de preparação e planejamento. Mas também é fundamental se preparar psicologicamente para essa empreitada, principalmente conhecendo os desafios comportamentais que podem lhe impedir de trilhar essa jornada de sucesso.

E é exatamente nesse ponto que o autoconhecimento pode ser um aliado. Quer entender melhor a relação entre autoconhecimento e empreendedorismo? Continue a leitura!

O que é autoconhecimento?

Como a própria palavra indica, o autoconhecimento é a capacidade que cada pessoa possui de entender a sua própria personalidade e as motivações para suas emoções e ações.

Ao conhecer a si mesmo é possível prever como será a sua reação frente a determinadas situações, interpretando os sinais enviados pela mente, de modo a conseguir quebrar padrões de comportamento destrutivos e elaborar novas maneiras de viver a vida.

Quem conhece a si mesmo ainda consegue respeitar seus próprios limites, delimitando o que gosta ou não, controlar melhor suas emoções, lidar de forma adequada com sentimentos negativos (sem deixar ser dominado por eles) e se tornar uma pessoa mais segura, autônoma e assertiva.

É a partir do autoconhecimento que você será capaz de entender melhor seus pensamentos, desejos, atitudes, esperanças, frustrações, comportamentos, crenças etc.

Em outras palavras, autoconhecimento é a capacidade de olhar para si mesmo e entender quais são suas forças e fraquezas, virtudes e defeitos – e analisar o que precisa ser melhorado para se atingir os objetivos sonhados, tanto em nível pessoal como profissional.

Como o autoconhecimento auxilia o empreendedorismo?

O autoconhecimento e o empreendedorismo são termos bastante relacionados.

Afinal, quando você se conhece melhor, entende o caminho do seu raciocínio para tomar decisões, sente-se confortável para assumir riscos e liderar pessoas e avalia de maneira adequada quais são os tipos de negócio que funcionariam para você – e quais comportamentos e atitudes precisam ser modificados para atingir o sucesso.

Para quem está pensando em abrir um negócio

Se você ainda está na fase de planejamento, o autoconhecimento é indispensável. Ele ajudará a compreender melhor o seu perfil e a ter clareza dos papéis que você tem condições de desempenhar – e dos quais precisará de auxílio, contando com outros profissionais e equipes.

Quem lida bem com riscos tem mais chances de se tornar um bom empreendedor. Se este não é o seu caso, talvez seja importante pensar em como trabalhar essa questão – livrando-se de crenças limitantes e outros fatores que impedem que você consiga lidar com riscos o tempo todo (algo que é básico na vida de qualquer empreendedor).

Tão importante quanto a pesquisa de mercado na fase de concepção do novo negócio, está entender o seu perfil de empreendedor e assim decidir que tipo de empresa funcionaria melhor para você, aumentando as chances de sucesso.

Para quem já tem um negócio

Se você já é empreendedor, trabalhar o autoconhecimento é de suma importância. Assim como a análise SWOT do seu negócio, é essencial entender suas forças, oportunidades, fraquezas e ameaças, melhorando o que precisa ser melhorado e incentivando os pontos fortes da sua personalidade.

Ao se entender melhor, você consegue liderar de maneira mais produtiva, tomar decisões mais embasadas, evitar erros, modificar a atuação da sua empresa para algo mais próximo do seu perfil, identificar quais colaboradores você precisa no seu time (para complementar o seu perfil), trabalhar crenças limitantes e medos que impedem você de alçar novos voos e assim por diante.

Lembre-se que, como dono de uma empresa, você não é responsável apenas pelo seu planejamento, mas também pela parte da gestão e da operacionalização. Isso significa conseguir tomar decisões rápidas e certeiras e liderar pessoas.

Ao investir no autoconhecimento você também será capaz de entender melhor quais são suas motivações para o empreendedorismo – algo essencial na hora de perseverar no sonho da empresa e de trabalhá-la para se tornar aquilo que você sonha e deseja.

Vantagens do autoconhecimento

Algumas das vantagens do autoconhecimento para o empreendedorismo são:

  • melhora a liderança;
  • ajuda a delegar;
  • melhora a tomada de decisões;
  • permite maximizar seu desempenho;
  • melhora sua inteligência emocional;
  • favorece o entendimento sobre suas motivações;
  • reforça o entendimento sobre o melhor tipo de negócio para o seu perfil;
  • gera mais confiança no empreendedor.

De que forma podemos trabalhar o autoconhecimento?

Não existe uma fórmula mágica para trabalhar o autoconhecimento – essa é uma descoberta constante e eterna, já que o tempo todo estamos nos modificando.

Questionar-se é um dos pontos de partida mais importantes, porque é a partir dessas respostas que você poderá começar a entender melhor sobre seus padrões de comportamento, sentimentos e desejos.

Algumas questões importantes são:

  • Quais são suas principais qualidade e habilidades? O que você sabe fazer de melhor – e é reconhecido por isso?
  • O que lhe faz feliz? Quais são suas principais motivações?
  • E os seus pontos fracos? Quais as dificuldades que impedem seu crescimento?
  • De que modo as crenças te impedem de atingir seus objetivos? Quais são reais e quais são irreais?
  • Como você tem trabalhado para maximizar seus pontos fortes e trabalhar seus pontos fracos? O que pode ser feito para melhorar essa situação?
  • Qual é a sua essência e como você se sente melhor?
  • Aonde você deseja chegar? Quais caminhos tem tomado para atingir isso?
  • Qual é a sua visão de futuro?

Outro bom exercício é pedir para pessoas próximas lhe descreverem e lhe avaliarem. Esses feedbacks, por mais duros que sejam, vão lhe permitir ter uma ideia mais precisa sobre quem você é – e o que precisa ser melhorado.

Assim como as análises empresariais, você também poderá fazer um SWOT da sua personalidade, traçando os pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades.

E, claro, é sempre importante buscar entender melhor sobre o autoconhecimento, por meio de livros, palestras e atividades como meditação, yoga etc.

Neste conteúdo você aprendeu que autoconhecimento e empreendedorismo estão intimamente ligados, afinal, para empreender é indispensável entender quem você é, quais são seus pontos fortes e fracos e onde você deseja chegar.

Gostou deste conteúdo? Assine a nossa newsletter e receba sempre dicas bacanas como esta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *